link-phone (31) 2115-4738 link-whatsapp (31) 3181-0709 Atendimento

Influência da Black Friday no faturamento anual das empresas

Escrito Por: Brenda Isis Publicado em: Dicas Data de Criação: 29/09/2021 Acessos: 130 Comentários: 0

A Black Friday gera grande impacto nas vendas da empresa. Por isso, separamos um conteúdo para que você possa se atualizar diante a essas questões e em como isso pode ajudar no fechamento das metas do ano.

Falando um pouco sobre a Black Friday 

A Black Friday é conhecida por ser um dia recheado de promoções significativas que enchem os olhos de qualquer pessoa, seja comprador ou vendedor. Originalmente essa prática foi adotada nos Estados Unidos, mas com o sucesso acabou se espalhando em todo o mundo, inclusive no Brasil. A data oficial em que ocorre a Black Friday é sempre na última sexta-feira do mês de Novembro, mas algumas empresas estendem a temporada em dias ou até semanas. Esta data é uma das mais importantes para o comércio e varejo porque oferece ótimas oportunidades para o cliente garantir um produto tão desejado por um preço que em outros dias talvez não conseguiria, e ao mesmo tempo, alavancar as vendas para os lojistas. Normalmente, o faturamento nesta data é maior do que qualquer outro dia do ano.

 

Veja essas informações sobre as estatísticas registradas nos últimos anos de Black Friday publicadas pelo site Bertholdo:

A primeira edição da Black Friday no Brasil ocorreu em 2010, quando o site Busca Descontos reuniu várias lojas com o intuito de oferecer grandes promoções e descontos.
Desde então, cada vez mais brasileiros adotam a ideia de fazer desse grande evento, uma oportunidade de alavancar os seus negócios dentro da sua empresa.

Separamos algumas estatísticas da Black Friday no Brasil registradas nos últimos três anos (2018 a 2020):

  • A data movimentou mais de R$ 4 bilhões no e-commerce;
  • O tíquete médio cresceu, em 2020, de 8,3%, ficando em R$ 652;
  • A quinta-feira (véspera) superou a expectativa do mercado, com mais de 1,18 milhões de pedidos;
  • Em 2020 foram mais de 6 milhões de pedidos gerados, 15,5% superior que o ano de 2019;
  • O site Reclame Aqui recebeu 5,6 mil reclamações — a maioria por propaganda enganosa e maquiagem de preço;
     

Veja abaixo a tabela completa  dos produtos mais procurados durante o evento de acordo com o site oficial da Black Friday Brasil. O setor de livros/papelaria entra em último lugar na tabela com 12,60% de procura.

  • 36,50% – Celular/Smartphone
  • 36,30% – Eletrodomésticos
  • 29,30% – Televisores/Vídeo
  • 24,10% – Informática/Tablets
  • 22,40% – Móveis/Decoração
  • 22,20% – Moda/Vestuário
  • 21,30% – Eletroportáteis
  • 19,20% – Viagens
  • 16,80% – Beleza
  • 12,60% – Livros/Papelaria

 

Se você quer adotar o evento da Black Friday para a sua loja e não sabe como começar, não deixe de conferir o nosso post sobre 5 dicas para você preparar sua loja para a Black Friday

 

Como dito anteriormente, a Black Friday gera um grande impacto nas vendas para os lojistas, além de também acarretar no grande faturamento do mês. Isso porque é um evento que cresce a cada ano e que traz grande visibilidade a qualquer um que o adota.
Os consumidores se preparam meses ou até anos para a chegada desse evento, e quando finalmente chega, procuram em todos os lugares para que possam comprar com os descontos oferecidos. 

 

Lei da oferta e da demanda 

Podemos falar que a lei da oferta e da demanda se aplica à Black Friday? De certa forma sim, porém, mais especificamente da demanda, já que o que atrai os consumidores diretamente para a Black Friday são os preços baixos. Já no caso dos lojistas, o que os atraem para a Black Friday é a popularidade nas vendas durante o evento. Isso é algo que gera grande impulsionamento nas vendas, e como a Black Friday é no mês de novembro, mais especificamente na última semana do mês, alguns lojistas aproveitam para antecipar as vendas já no começo do mês, alguns estendem até para dezembro, para fazer bom proveito do evento próximo. Mas ao invés de aumentar os preços, e mesmo assim fazer com que tudo isso dê certo, é preciso de um bom planejamento. Negociar preços mais baixos com os fornecedores para não sair no prejuízo e colocar descontos em produtos que estão parados nos estoque ou com pouco giro é uma boa jogada. Desse modo, você consegue usar a Black Friday para faturar com itens que estavam gerando prejuízo e, no geral, vender os produtos da loja de forma uniforme.
 

Fechando as contas

Conseguindo negociar com os fornecedores e fazendo com que os produtos de baixa procura se esgotem, juntamente com o sucesso de vendas que a Black Friday traz, você consegue atingir a meta do mês sem apertar. Mas lembre-se, um bom planejamento gera boas vendas! Portanto, calcular cada passo dado trará significativas diferenças para a conta no final do mês. Não deixe nada para última hora, se prepare o quanto antes. 

Boa sorte e boas vendas!

 

Continue nos acompanhando no site e nas redes sociais, porque tem post novo no blog toda semana! E com a chegada próxima da Black Friday haverá mais posts com dicas para você se preparar para a Black Friday. Não perca!

 

Deixe um comentário

Captcha